Seminário Finlândia

2 de outubro de 2017 | Publicado em Arquivo de Notícias, Notícias | Comentários desativados

Confira cobertura completa do Seminário sobre Educação promovido pela Embaixada da Finlândia no Brasil em parceria com a FESP

O auditório da FESP recebeu, na manhã da última terça-feira (26/09), o evento Educação do Século XXI: Seminário Internacional Paraná-Finlândia. Realizado pela Embaixada da Finlândia no Brasil em parceria com a FESP – Faculdade de Educação Superior do Paraná e a Associação Gente de Bem, o seminário contou com a presença de mais de 500 pessoas, que além do auditório ocuparam outras duas salas onde o evento estava sendo transmitido. As atividades foram marcadas pela assinatura de um memorando de entendimento entre o governo da Finlândia e a cidade de Curitiba, que prevê um programa de intercâmbio de professores da rede municipal e docentes finlandeses.

A programação contou com professores de sete universidades finlandesas, com destaque para a presença da embaixadora de educação no Ministério das Relações Exteriores da Finlândia, Marianne Huusko, do embaixador da Finlândia no Brasil, Markku Virri, do cônsul honorário da Finlândia no Paraná e presidente do Grupo Educacional FESP, prof. Carlos Eduardo de Athayde Guimarães, e da secretária municipal da educação, Maria Sílvia Bacila Winkeler.

Reconhecida mundialmente por possuir um dos sistemas educacionais mais admirados do mundo, a Finlândia destacou-se, por diversas vezes, como primeiro colocado em avaliações internacionais como o PISA – Programme for International Student Assessment e o Índice de Educação Global, da Organização das Nações Unidas – ONU. Além de apresentar o modelo e a formação docente, o seminário teve como proposta apresentar conceitos e ações promovidas pela Finlândia para revolucionar seu sistema de educação a partir da década de 1970.

Abrindo o seminário, Marianne Huusko apontou os três pontos centrais do sistema de educação finlandês: oportunidades iguais para todos os estudantes (1); sistema descentralizado e colaborativo (2); metodologia flexível, onde vários caminhos levam ao mesmo ponto (3). Durante sua fala, a embaixadora de educação finlandesa deixou claro que a intenção não era apresentar uma fórmula, mas “compartilhar o know how da Finlândia na educação, principalmente os principais conceitos da reforma iniciada na década de 1970”.

Com apresentações pontuais, os docentes da Finlândia falaram sobre a importância da cooperação entre escola e empresas, a importância do e-learning aliado ao desenvolvimento pedagógico adequado, educação especial e do programa “Professores para o Futuro” – desenvolvido entre a Finlândia e 108 professores brasileiros, que impactou a vida escolar de milhares de estudantes aqui no Brasil.

Cooperação

O seminário foi uma das ações previstas no plano de trabalho conduzido pelo cônsul honorário da Finlândia no Paraná e presidente do Grupo Educacional FESP, Prof. Carlos Eduardo de Athayde Guimarães, a partir de março deste ano, quando o Governo do Estado do Paraná e a Embaixada da Finlândia no Brasil assinaram o Memorando de Entendimento de Cooperação Internacional, um protocolo de intenções com o intuito de promover a cooperação nas áreas de agricultura, economia, inovação, cultura e educação.

Para o embaixador da Finlândia no Brasil, Markku Virri, “a educação é muito importante, uma das prioridades do nosso trabalho no Brasil”. Sobre a cooperação entre o governo finlandês, o estado do Paraná e a cidade de Curitiba, o embaixador disse que “são parceiros muito importantes para nós, acredito que atualmente sejam essas as parcerias mais sólidas que encontramos em todo o Brasil até o momento”.

Como desdobramento dessas ações, a prefeitura municipal de Curitiba, representada por sua secretária da educação, Maria Sílvia Bacila Winkeler, assinou um memorando de entendimento com o governo da Finlândia que permitirá, a partir de 2018, que professores da rede municipal façam intercâmbio pedagógico com o referido país.

A previsão é que vinte professores serão beneficiados com o intercâmbio, tendo como contrapartida a visita de professores e pedagogos finlandeses que virão conhecer o sistema educacional e cultural da capital paranaense. “A intenção é que tenhamos um impacto desse intercâmbio na vida dos alunos, já que prevemos uma permeabilidade desse programa nas 10 regionais da Prefeitura em Curitiba”, disse Winkeler.

“Vamos buscar lá onde brilha a aurora boreal mais luzes para a educação de Curitiba, que já possui sua luz”, disse o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, referindo-se ao brilho noturno que pode ser observado no céu de países do norte da Europa como a Finlândia. “Queremos uma escola voltada para a plena formação do ser humano”, completou.

Também em parceria com a prefeitura de Curitiba, a Faculdade FESP irá desenvolver um curso de Pós Graduação na área de educação, inspirado nos moldes dos cursos finlandeses de formação de docentes.

Segundo o presidente do Grupo Educacional FESP, prof. Carlos Eduardo de Athayde Guimarães, “o objetivo é proporcionar aos professores em geral e, em especial, da Faculdade FESP e das unidades de Ponta Grossa – Girassol Educação Infantil, Colégio Neo Master e Pró Master Vestibulares – uma formação de excelência, decorrente da parceria com um país reconhecido mundialmente por sua experiência na educação”. O início do curso está previsto para o próximo ano, mais informações serão divulgadas pelo site www.fesppr.edu.br

 

 

Os comentários estão encerrados.